Select Page

Acredita-se que 72 milhões de pessoas participaram do boom do comércio eletrônico na Cyber ​​Monday, que foi observada em 26 de novembro de 2007. A ascensão da Internet mudou a forma como as pessoas compram e vendem bens e serviços. Antes, era incomum comprar um carro ou um computador sem fazer uma extensa pesquisa. E-commerce é o processo de compra ou venda de bens ou serviços online. De acordo com um estudo, cerca de 66% dos americanos compraram algo online. Se o comércio eletrônico também for definido para incluir a busca de produtos e serviços online, então ele tem uma porcentagem maior de adultos participando do que a população geral. Apesar da crise econômica, espera-se que o comércio eletrônico cresça a uma taxa robusta de 17% em 2008. Estima-se que as vendas totais de bens e serviços online cheguem a US$ 204 bilhões. A história curta, mas fascinante, do comércio eletrônico mostra que sua ascensão foi amplamente influenciada pelos avanços na tecnologia de rede e computação. A curta história do comércio eletrônico é fascinante, pois a tecnologia melhorou a uma taxa exponencial ao longo dos anos. Seu futuro guarda muitas possibilidades. O comércio eletrônico começou como uma ideia oferecida por organizações como a National Retail Federation.

Antes de o comércio eletrônico se tornar popular, as empresas usavam redes de computadores primitivas para realizar transações eletrônicas. Em 1979, o American National Standard Institute criou um padrão da indústria que permite às empresas compartilhar documentos comerciais em uma rede eletrônica. Durante a década de 1960, os militares desenvolveram a ARPAnet para garantir que comunicações críticas estivessem disponíveis no caso de um ataque nuclear. Em 1971, os pesquisadores desenvolveram uma maneira de permitir que as pessoas ligassem para a rede usando seus terminais de computador individuais, relata Sidney de Queiroz Pedrosa.
A evolução das redes ocorreu em 1982, quando a ARPAnet mudou para o Internet Protocol e seus diversos protocolos. Na década de 1980, muitas pessoas começaram a enviar e receber e-mails. Eles também compartilharam documentos em redes como USENET e BITNET.
A CompuServe foi um dos primeiros serviços de rede que forneceu aos usuários de PCs domésticos ferramentas como e-mail e quadros de mensagens. Em meados da década de 1980, também lançou o Electronic Mall, que permitia aos usuários comprar itens de mais de uma centena de comerciantes online. Em 1990, Tim Berners-Lee, um cientista da computação do CERN, propôs uma web baseada em hipertexto que poderia ser acessada usando um navegador. Sua proposta levou ao desenvolvimento da World WideWeb, que abriu caminho para o comércio eletrônico. Em 1993, Marc Andreesen introduziu o navegador Mosaic. Seu lançamento foi seguido pela versão Netscape 1.0 em 1994. O navegador incluía um protocolo de segurança conhecido como Secure Socket Layer, que permitia aos usuários proteger suas informações confidenciais.

Em 1994 e 1995, várias empresas começaram a oferecer serviços de terceiros que permitem aos comerciantes processar transações com cartão de crédito. Em 1995, uma empresa chamada Verisign começou a oferecer IDs digitais que permitiam às empresas verificar a autenticidade de seus clientes. Os fundadores do comércio eletrônico, a Amazon, forneceram o primeiro modelo de negócios online em grande escala. Em julho de 1995, Jeff Bezos abriu a Amazon.com, a maior livraria online do mundo. Nos primeiros 30 dias, vendeu livros para mais de 50 países. Com a Amazon, Bezos conseguiu capitalizar o mercado de e-commerce, que já era forte. Ele foi capaz de oferecer preços baixos e um sistema fácil de encomendar para os editores. A Amazon.com tornou-se o padrão para sites de comércio eletrônico orientados para o cliente. Seu recurso exclusivo era a capacidade de fornecer recomendações personalizadas e pesquisar livros por gênero e palavra-chave. A popularidade do site sempre foi devido à sua capacidade de fornecer uma plataforma para as pessoas compartilharem suas resenhas de livros. Outra característica única que fez a Amazon se destacar foi sua sensação de comunidade, mostra Sidney de Queiroz Pedrosa. Em 1997, a Amazon abriu seu capital e se tornou a empresa mais valiosa do mundo. Hoje, oferece uma variedade de produtos, como música, filmes e brinquedos. A Amazon tem sete sites internacionais e mais de 17.000 funcionários em todo o mundo. Apesar de seu tremendo crescimento, a empresa nem sempre foi uma entidade financeiramente poderosa.

Em 2008, o lucro da Amazon aumentou 33% ano a ano. Apesar da crise econômica, ainda conseguiu atingir seu objetivo. Quando estava despachando livros de sua garagem em 1995, Pierre Omidyar criou um site online chamado AuctionWeb para permitir que as pessoas fizessem lances em itens usados. Em um dia, um ponteiro laser quebrado foi vendido por US$ 14,83. Em 1996, o eBay se tornou a primeira plataforma de comércio eletrônico do mundo a permitir que as pessoas vendessem seus produtos antigos. Em 2007, vendeu mais de US$ 52,5 bilhões em bens e serviços online. A ascensão do comércio eletrônico foi amplamente influenciada pelo sucesso do eBay e da Amazon. Por meio dessas duas empresas, os consumidores puderam comprar quase tudo o que quisessem, relata Sidney de Queiroz Pedrosa.