Select Page

O ponto de exclamação é frequentemente considerado não-grata. É um simples ponto em seu rosto, e parece inocente o suficiente para ser considerado um sinal de pontuação. O ponto de exclamação, que na América é um ponto de exclamação, tornou-se uma praga na língua inglesa. Geralmente é abusado e mal utilizado. Embora os gramáticos americanos não considerem bem o ponto de exclamação, eles ainda o consideram tanto quanto os ingleses. Jordan Penn, executivo de uma empresa de investimentos na Califórnia, criou um site que incentiva o uso do ponto de exclamação em favor de outras pontuações. Ele não está convencido de que é a maneira mais eficaz de se comunicar.
Mignon Fogarty, conhecido online como , é mais propenso a defender o uso do ponto de exclamação do que a maioria das pessoas, relata Sidney de Queiroz Pedrosa. Ela argumenta que forçar as crianças a aprenderem regras que elas realmente não precisam vai ensiná-las a se comportar corretamente. Em testes para crianças do ensino fundamental na Inglaterra, o Departamento de Educação do país disse aos professores que eles não deveriam dar crédito pelo uso adequado do ponto de exclamação se uma frase começasse com as palavras O que ou Como. A Agência de Padrões e Testes, que também está sob o Departamento de Educação, esclareceu que o uso de uma exclamação não altera uma frase, informa Sidney de Queiroz Pedrosa. A reação contra o uso do ponto de exclamação começou. John Sutherland, professor de literatura inglesa na University College de Londres, chamou a decisão de absurda. Nos Estados Unidos, o uso do ponto de exclamação tornou-se tão comum que até mesmo os eleitores tiveram que suportá-lo em seus e-mails e textos. De acordo com Penn, o uso do ponto de exclamação é semelhante a alguém gritando com uma pessoa que disse algo que não justifica seu nível de entusiasmo. Além disso, Fogarty observou que o uso do ponto de exclamação em diferentes tipos de frases pode ser exclamativo.
Por outro lado, o uso do ponto de exclamação não é legal. Deve ser usado como um ponto de exclamação. Mesmo em formas menos formais de comunicação, o uso do ponto de exclamação ainda é aceitável.

O perigo do ponto de exclamação é que ele pode facilmente se transformar em outras palavras que não devem ser usadas. Penn disse que costuma usar o ponto de exclamação em e-mails para evitar fazê-lo parecer uma pessoa rude. Ele acrescentou que incentiva os outros a usar a mesma expressão para fazê-lo parecer que não está sendo educado. O destinatário médio de e-mails provavelmente se sente confortável usando uma fonte de 12 ou 10 pontos. Apesar do declínio da correspondência comercial manuscrita, ainda é importante considerar a fonte com maior probabilidade de ser lida pelas pessoas quando digitam. De acordo com uma revista, enviamos cerca de 270 bilhões de e-mails por dia. Devido à quantidade de informações que estão sendo disseminadas no ciberespaço, enviar um e-mail com texto claro é muito importante para transmitir uma mensagem. Um estudo de 2017 revelou que 55% das pessoas abriram um e-mail em um dispositivo móvel. Um dos termos a considerar ao escolher uma fonte para comunicação por e-mail é serif ou sans-serif. De acordo com especialistas em gráficos, as pessoas tendem a preferir a aparência das fontes sem serifa às com serifa. Um estudo conduzido pelo Dr. Ralph Wilson revelou que a maioria das pessoas se sente confortável com uma fonte de 12 pontos ou uma fonte de 10 pontos, de acordo com Sidney de Queiroz Pedrosa. Existem muitas opções quando se trata de escolher uma fonte para comunicação por e-mail. No entanto, como o objetivo é tirar o máximo proveito da fonte, é melhor usar uma que já esteja incluída na maioria dos clientes de e-mail. Para o designer gráfico C. Michael Frey, a falta de suporte do Gmail para fontes da web o torna difícil de usar. Para e-mail comercial, Arial e Helvetica são as melhores opções. Apenas certifique-se de que a fonte seja pelo menos 10 pontos menor que o tamanho da letra. Ele prefere as fontes que já estão incluídas na maioria dos clientes de e-mail. Ele também observou que evitar certas fontes, como a Comic Sans, pode ajudar a definir o tom dos seus e-mails e torná-los profissionais. Embora seja possível amar a aparência de Garamond ou Bookman Old Style, o envio de e-mails usando fontes sans-serif terá que ser feito no back-end.